Pular para o conteúdo

PRURIDO ANAL

Por: Dr. Leonardo Maciel em 02/11/2019

PRURIDO ANAL

O prurido anal é uma condição que provoca irritação da pele perto do ânus, resultando em um forte desejo de coçar esta área. Em muitos casos, nenhum problema específico é encontrado para explicar a coceira. Esses casos são chamados de “idiopáticos” (de causa desconhecida).

CAUSAS

Existem várias causas potenciais do prurido anal, como se segue:

-Condições subjacentes: condições anais comuns, como hemorróidas, fissuras anais ou fístulas anais podem provocar coceira. Estas condições podem piorar quando a pessoa coça a região repetidamente.
– Humidade excessiva na área anal: Isto pode ser causado por suor, ou por uma pequena quantidade de fezes residual, que permanecem após a evacuação. Isso é mais comum em pessoas que utilizam apenas o papel higiênico para realizar a limpeza após a evacuação.
– Dieta: café, chá, cerveja, vinho, produtos lácteos, queijo, chocolate, nozes, tomate e produtos à base de tomate, como o ketchup, têm sido associados ao prurido anal.
– Cuidados pessoais: Quando uma pessoa sofre de coceira intensa, há uma tendência em lavar exageradamente a área afetada. Sabonetes perfumados e loções podem ser irritantes. Além disso, a limpeza excessiva pode remover as barreiras naturais de proteção da pele, agravando o problema.

TRATAMENTO

Um exame completo por um coloproctologista pode identificar a causa do prurido anal. Em muitos casos, nenhuma razão subjacente é identificada. O tratamento do prurido envolve retirar os possíveis fatores causais, evitar umidade na área afetada e evitar o traumatismo decorrente da coceira. Seguem algumas orientações:
– Não use sabão na área anal.
– Não esfregue a área anal com qualquer coisa, incluindo papel higiênico.
– Prefira, após a evacuação, realizar a higiene com água.
– Não sendo possível realizar a lavagem, utiliza lenços de bebê ou um pano úmido, mas apenas esfregue levemente.
– Evite todos os pós medicados, perfumados ou não perfumados.

MEDICAMENTOS

Use medicamentos conforme indicado pelo seu médico. Aplicar medicamentos prescritos, como esteróides tópicos com moderação.
O uso prolongado de medicamentos tópicos prescritos ou de venda livre pode resultar em irritação ou ressecamento da pele, piorando a condição.

PROGNÓSTICO PÓS-TRATAMENTO

A maioria das pessoas experimenta algum alívio da coceira dentro de uma semana. Se os sintomas não se resolverem após seis semanas, faça uma consulta de acompanhamento com seu médico.
Sintomas recorrentes não são incomuns e os pacientes podem precisar fazer mudanças no estilo de vida a longo prazo para permanecer livre dos sintomas.

Dr. Leonardo Maciel

Postado por: Dr. Leonardo Maciel, publicado em: 02/11/2019

Médico com residência médica em Cirurgia Geral, Coloproctologia e Endoscopia Digestiva. Mestre e Doutor em Cirurgia. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coloproctologia e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *