Pular para o conteúdo

Constipação

Por: Dr. Leonardo Maciel em 06/08/2019

CONSTIPAÇÃO
A constipação é uma queixa comum, geralmente simples de prevenir e normalmente fácil de tratar quando ocorre. No entanto, a constipação pode refletir um problema mais grave que exigirá a ajuda de seu médico para sugerir exames, medicamentos e, raramente, cirurgia.

O QUE É A FUNÇÃO NORMAL DO INTESTINO GROSSO?
O cólon e o reto (isto é, o intestino grosso) servem para remover a água, certos eletrólitos e armazenar o material fecal antes da eliminação. O espectro do que é considerado “normal” em relação à frequência dos movimentos intestinais é bastante amplo. Mas, em geral, os movimentos intestinais devem ocorrer pelo menos a cada três dias e até três vezes ao dia; as fezes devem passar facilmente e não exigir esforço excessivo; e, por último, deve-se experimentar uma sensação de completude após a evacuação.
A crença de que se deve ter um movimento intestinal todos os dias, simplesmente não é precisa e pode levar a preocupações desnecessárias e até o uso abusivo de laxantes.

O QUE É CONSTIPAÇÃO?
Dada a amplitude do normal, a constipação pode ter significados diferentes para diferentes pessoas. Para algumas, a constipação pode ser percebida por movimentos intestinais infrequentes. Para outras, pode ser a presença de fezes ressecadas, que apresentam dificuldades para serem eliminadas, exigindo esforço excessivo e causando dor. E ainda para outras, a constipação pode significar uma sensação de não ter evacuado completamente, deixando a pessoa com uma sensação de insatisfação, como se “ainda precisasse ir ao banheiro”.
A constipação está frequentemente associada a uma sensação de inchaço, náuseas e cólica abdominal, todos os quais são geralmente aliviados pelos movimentos intestinais.

O QUE CAUSA A CONSTIPAÇÃO?
Na maioria das vezes, a constipação é devida a combinação de três fatores: uma dieta pobre em fibras, baixa ingestão de líquidos e falta de atividade física. No entanto, existem outras causas que devem ser consideradas. Primeiro, condições médicas específicas, incluindo diabetes, níveis anormalmente baixos do hormônio tireoidiano (hipotireoidismo), depressão ou outras doenças menos comuns. Medicamentos também podem contribuir para a constipação, incluindo aqueles comumente prescritos para alívio da dor, pressão alta, antidepressivos, drogas psiquiátricas e antiácidos.
Infelizmente, existem causas graves de constipação que são de natureza mecânica, ou seja, causam diminuição do calibre do intestino. Doenças que causam inflamação, como diverticulite ou doença de Crohn, podem causar cicatrização excessiva e estreitamento. Além disso, tumores do cólon podem bloquear ou dificultar a passagem das fezes. Embora menos provável que essas causas mais graves sejam o motivo da constipação, essa análise deve ser realizada pelo seu médico.

COMO A CONSTIPAÇÃO É EVITDA OU TRATADA?
Geralmente, a constipação é evitada seguindo os princípios da boa saúde intestinal: dieta saudável, ingestão adequada de líquidos e atividade física.
Vinte e cinco a 35 gramas de fibra por dia é a quantidade diária recomendada de fibra dietética. É possível atingir essa quantidade, ingerindo uma dieta rica em alimentos integrais, cereais, frutas e legumes frescos por exemplo. Beber de seis a oito copos de água por dia ajudará a impedir que as fezes fiquem duras, e facilitará a sua passagem. Por último, a prática regular de exercícios físicos, que podem ser tão simples como dar uma caminhada rápida por 30 minutos por dia, provavelmente irá melhorar o funcionamento do intestino.

Uma dieta rica em fibras, a prática regular de exercícios físicos e a ingestão de seis a oito copos de água por dia ajudará a prevenir o surgimento de constipação.

Existem diferentes laxantes disponíveis nas farmácias. A maneira pela qual os laxantes funcionam varia de acordo com o tipo de laxante, mas eles podem ser muito eficazes para o alívio agudo da constipação. Embora possa ser necessário tomar laxantes regularmente, você deve fazê-lo somente após consultar seu médico.

QUANDO DEVO BUSCAR AJUDA DO MEU MÉDICO?
Atenção médica deve ser procurada se:
– Caso a constipação seja de início recente e persistente
– Constipação prolongada, que se torna progressiva, quer em frequência, quer em gravidade, e não é amenizada com as medidas simples descritas acima
– Quando a constipação está associada a uma mudança nos hábitos intestinais do padrão normal (fezes estreitas ou fezes amolecidas), perda excessiva de peso ou sangramento.

Dr. Leonardo Maciel

Postado por: Dr. Leonardo Maciel, publicado em: 06/08/2019

Médico com residência médica em Cirurgia Geral, Coloproctologia e Endoscopia Digestiva. Mestre e Doutor em Cirurgia. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coloproctologia e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *