Pular para o conteúdo

SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL

Por: Dr. Leonardo Maciel em 14/01/2020

SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL

A síndrome do intestino irritável (SII) é um distúrbio comum, afetando cerca de 15% da população. É uma das várias condições conhecidas como distúrbios gastrointestinais funcionais. Isso significa que o intestino pode funcionar de forma anormal, mas os testes são normais e não há defeitos estruturais detectáveis.

SINTOMAS

Os sintomas variam de pessoa para pessoa e podem variar de leves a graves. A SII é um problema crônico, então os sintomas podem ir e vir, e mudarem com o tempo.
Febre, anemia, sangramento retal e perda de peso inexplicável não são sinais da SII, e podem indicar outros problemas médicos que devem ser investigados.
Os sintomas da SII incluem:

– Dor abdominal
– Sensação de plenitude
– Gás e inchaço excessivos
– Mudança nos hábitos intestinais
– Diarreia e/ou constipação

CAUSAS

Não existe uma resposta clara sobre o que causa a SII. Acredita-se que os sintomas ocorram devido ao funcionamento ou comunicação anormal entre o sistema nervoso e os músculos do intestino.
Uma regulação anormal pode resultar no aumento da “irritação” ou sensibilidade do intestino. Os músculos da parede intestinal podem perder a coordenação, funcionando de maneira inadequada, contraindo muito ou pouco em certos momentos.

FATORES DE RISCO

Todos os itens a seguir foram identificados como possíveis fatores de risco da SII:

– Sexo feminino: A SII é quase duas vezes mais comum em mulheres do que homens
– Fatores genéticos
– Atividade bacteriana no intestino
– Supercrescimento bacteriano
– Intolerância alimentar
– Intestinos supersensíveis
– Processamento alterado do sistema nervoso
– Regulação hormonal alterada

O PAPEL DO ESTRESSE

A SII não é causada por estresse ou ansiedade, e não é um distúrbio de saúde mental. No entanto, o estresse emocional pode ser um fator no início dos episódios da SII. Muitas pessoas experimentam piores sintomas da SII quando estão nervosas ou ansiosas.

DIAGNÓSTICO

Nenhum teste único pode confirmar o diagnóstico da SII. Uma história cuidadosa e exame físico detalhados com um coloproctologista ou outro médico é essencial. Isso é necessário para descartar condições mais sérias. Os dois critérios a seguir são úteis para fazer um diagnóstico:

– Os sintomas (descritos acima) ocorrem pelo menos três dias por mês durante três meses
– Desconforto da SII melhora após a evacuação ou eliminação de flatos

TRATAMENTO

Estresse e ansiedade não causam a SII, mas podem desencadear episódios ou piorar os sintomas. Saber que a SII não é uma condição séria pode aliviar a ansiedade ou o estresse de um paciente.
O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas. Pode haver alguma tentativa e erro antes que uma abordagem efetiva seja encontrada.

TRATAMENTO NÃO MÉDICO

– Exercício regular
– Hábitos de sono melhorados
– Redução de estresse
– Terapia Comportamental
– Fisioterapia
– Biofeedback
– Técnicas de relaxamento ou manejo da dor
– Probióticos
– Mudanças dietéticas

O PAPEL DA DIETA

A fibra dietética pode desempenhar um papel positivo ou negativo na SII. Para algumas pessoas, muita fibra pode aumentar o inchaço e causar dor abdominal. Para outros, comer alimentos ricos em fibras pode ajudar a aliviar a constipação crônica. Usar um diário por duas ou três semanas pode ajudar a identificar alimentos e atividades que parecem desencadear ou piorar os sintomas.

TRATAMENTO MÉDICO

Nenhuma medicação única funciona para todos. Pessoas com SII moderada a grave podem se beneficiar de certas medicações. Uma medicação antiespasmódica (que relaxa a musculatura da parede intestinal) pode ajudar a controlar os sintomas. Outros pacientes melhoram quando prescritos antidepressivos em doses baixas.

PROGNÓSTICO PÓS-TRATAMENTO

Ter a SII não coloca você em risco de problemas mais sérios. A condição não causa câncer, sangramento ou doenças inflamatórias intestinais, como colite ulcerativa. No entanto, se você sentir sangramento retal ou perda de peso inexplicável, deve consultar um coloproctologista assim que possível.
Paciência é a chave quando se lida com essa condição. Conseguir alívio dos sintomas da SII pode ser um processo lento. Pode levar seis meses ou mais para que os sintomas melhorarem. Se nada for feito, os sintomas podem ir e vir. A condição pode melhorar ou piorar com o tempo e continuar a afetar a qualidade de sua vida.

Dr. Leonardo Maciel

Postado por: Dr. Leonardo Maciel, publicado em: 14/01/2020

Médico com residência médica em Cirurgia Geral, Coloproctologia e Endoscopia Digestiva. Mestre e Doutor em Cirurgia. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coloproctologia e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *